Eloy Fonseca

Há sempre algo de ausente que me atormenta. (CamilleClaudel)

Textos

O Vendedor de Armas - Hugh Laurie

Texto em 288 páginas para quem gosta do estilo 007. Aparentemente escrito para Hollywood, com muita ação, dinheiro, violência, mulheres e mentiras.
O herói, um misto de 007 com Volverine (já sai do coma matando), por motivos fúteis se vê enredado na trama de fabricantes de armas que se utilizam de células terroristas pré-fabricadas para valorizar seu produto. Depois de estar envolvido até o pescoço, arranca de forma bisonha, de um personagem secundário, as informações para desatar o nó da peia.
É só não procurar os fundamentos dos argumentos e você terá em mãos uma boa aventura.
O humor inserido é mais apropriado ao Dr. House que ao 007.
A editora Planeta e/ou a revisora não se deram ao trabalho de inserir travessão nos diálogos, temos que captar as falas entre aspas, e às vezes encontramos aspas entre aspas. Não é tão horrível quanto ler Saramago mas é bem amargo.

Abraços e boa leitura.
Eloy Fonseca
Enviado por Eloy Fonseca em 23/04/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras