Eloy Fonseca

Há sempre algo de ausente que me atormenta. (CamilleClaudel)

Textos

Há?
Há sim,
Um ranço de saudade,
Nos tempos corridos,
Um tanto de maldade,
Nos bons atos vividos!

Há sim,
A saudade do nada,
Do sonho não sonhado,
Do abraço de uma fada,
Do pesadelo acordado!

Há sim,
Uma lembrança apagada,
Uma dor de amor esquecida,
Foto da morena, arquivada!

Há sim,
Nesta alma empedernida,
Por amores calcinada,
Vaga para namorada!
Eloy Fonseca
Enviado por Eloy Fonseca em 03/11/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras